A política das drogas no Brasil e suas consequências

  • Joana Marendaz Yanes Gutierrez Centro Universitário Internacional Uninter

Resumo

O comércio ilegal de entorpecentes é uma das grandes causas de envolvimento com a criminalidade entre adolescentes e jovens pobres. Há relação entre o tráfico de drogas e a violência em grandes centros urbanos e até em cidades de poucos habitantes. Por conta disso, o interesse desta pesquisa bibliográfica é abordar a política das drogas no Brasil e suas consequências, com intuito de analisar a repercussão da lei brasileira de combate às drogas desde sua promulgação até o momento. Para tanto, investigam-se as principais razões da violência urbana no Brasil, a atual política de proibição das drogas, bem como as possíveis causas do crescimento do narcotráfico, a fim de propor estratégias alternativas para proporcionar mais segurança à população brasileira. Verifica-se que a proibição de drogas não impede com eficácia sua circulação e a desigualdade social é uma das raízes do narcotráfico e da violência urbana. Diante disso, avalia-se a legalização das drogas como medida para enfrentar o crescente problema de segurança pública.

Palavras-chave: drogas; legalização; violência urbana; narcotráfico.

Abstract

 Illegal drug trade is a major involvement cause in crime among poor adolescents and young people. There is a relationship between drug trafficking and violence in large urban centers and even in cities with few inhabitants. Because of this, this bibliographical research interest is to approach the drug policy in Brazil and its consequences to analyzing Brazilian law against drugs repercussion since its enactment until now. The main reasons for urban violence in Brazil, the current drug prohibition policy, and the possible causes narco-trafficking growth are investigated to propose alternative strategies to provide more security for the Brazilian population. It is verified that drug prohibition does not effectively impede its circulation and social inequality is one of the roots of narco-trafficking and urban violence. Therefore, drugs legalization is evaluated as a measure to confront the growing problem of public security.

Keywords: drugs; legalization; urban violence; narcotraffic.

Resumen

 El comercio ilegal de narcóticos es una de las grandes causas del acercamiento de adolescentes y jóvenes pobres con la criminalidad. Existe una relación entre el tráfico de drogas y la violencia en grandes centros urbanos e incluso en ciudades con pocos habitantes. Por ello, el interés de esta investigación es estudiar la política de drogas en Brasil y sus consecuencias, con el objetivo de analizar la repercusión de la ley brasileña de combate a las drogas, desde su promulgación hasta ahora. Así, se estudian las principales razones de la violencia urbana en Brasil, la actual política de prohibición de drogas, así como las posibles causas del crecimiento del narcotráfico, con el fin de proponer estrategias alternativas para ofrecer más seguridad a la población brasileña. Se constata que la prohibición de las drogas no es eficiente para impedir su circulación y la desigualdad social es una de las raíces de narcotráfico y de la violencia urbana. Frente a ello, se evalúa la legalización de las drogas como medida para enfrentar el creciente problema de la seguridad pública.

 Palabras-clave: drogas; legalización; violencia urbana; narcotráfico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joana Marendaz Yanes Gutierrez, Centro Universitário Internacional Uninter

Graduada no curso de Licenciatura em Sociologia.

Referências

BOLETIM direito à segurança pública na Maré: dados sobre as dinâmicas de violência no território no primeiro semestre 2019. Redes da Maré, [s. l.], 1. sem. 2019. Disponível em: https://redesdamare.org.br/media/downloads/arquivos/BoletimSegPublica_Edicao

Especi.pdf. Acesso em: 19 jan. 2022.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, [2022]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 19 jan. 2022.

BRASIL. Lei n.º 11.343, de 23 de agosto de 2006. Institui o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas - Sisnad; prescreve medidas para prevenção do uso indevido, atenção e reinserção social de usuários e dependentes de drogas; estabelece normas para repressão à produção não autorizada e ao tráfico ilícito de drogas; define crimes e dá outras providências. Diário Oficial da União: seção 1, p. 2, Brasília, DF, 24 ago. 2006. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11343.htm. Acesso em: 19 jan. 2022.

BUCHER, Richard; OLIVEIRA, Sandra R. M. O discurso do “combate às drogas” e suas ideologias. Revista Saúde Pública, Brasília, v. 2, n. 28, p. 137-145, mar. 1994. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v28n2/08.pdf. Acesso em: 19 jan. 2022.

CANO, I (coord.). ‘Os donos do morro’: uma avaliação exploratória do impacto das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 2012. Disponível em: http://www.lav.uerj.br/docs/rel/2012/RelatUPP.pdf. Acesso em: 19 jan. 2022.

CERQUEIRA, D. R. de C. Causas e consequências do crime no Brasil. Rio de Janeiro: BNDES, 2014. Disponível em: https://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/export/sites/defau

lt/bndes_pt/Galerias/Arquivos/empresa/download/Concurso0212_33_premiobndes_Doutorado.pdf. Acesso em: 19 jan. 2022.

CORDEIRO, Gisele do Rocio; MOLINA, Nilcemara Leal; DIAS, Vanda Fattori. Orientações e dicas práticas para trabalhos acadêmicos. Curitiba: InterSaberes, 2014.

DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL (Org.). Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias. Brasília: DPN, 2017. Disponível em: http://depen.gov.br/DEPEN/noticias

-1/noticias/infopen-levantamento-nacional-de-informacoes-penitenciarias-2016/relatório

_2016_22111.pdf. Acesso em: 19 jan. 2022.

ESCRITÓRIO DE NAÇÕES UNIDAS SOBRE DROGAS E CRIME (UNODC). Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (UN-HABITAT). Ferramenta de avaliação de prevenção ao crime: kit de ferramentas de avaliação da justiça criminal. Nova Iorque: Nações Unidas, 2010. n. 5. Disponível em: https://www.unodc.org/documents/justice-and-prison-reform/crimeprevention/Crime_Pr

evention_Assessment_Tool_Portuguese.pdf. Acesso em: 19 jan. 2022.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo (orgs.). Métodos de Pesquisa. Rio Grande do Sul: Editora da UFRGS, 2009. Disponível em: http://www.ufrgs.br/cursopgdr/downloadsSerie/derad005.pdf. Acesso em: 19 jan. 2022.

HYPOLITO, Laura Girardi. A realidade social do tráfico de drogas e suas implicações: uma análise das decisões proferidas pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, referentes à comarca de Porto Alegre. 2014. 52 f. TCC (Graduação em Direito) — Curso de Ciências Jurídicas e Sociais, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014. Disponível em: http://conteudo.pucrs.br/wp-content/uploads/sites/11/2018/09/laura_hypolito.pdf. Acesso em: 19 jan. 2022.

LUCENA, William Felipe. As políticas sobre a legalização da maconha: uma discussão baseada em evidências. 2012. 27 f. Monografia (Especialização) — Curso de Especialização em Dependência Química, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: https://www.uniad.org.br/images/stories/TCCS/MONOGR

AFIA_ESPECIALIZACAO-5.pdf. Acesso em: 19 jan. 2022.

PEKNY, Ana Carolina; RICARDO, Carolina de Mattos. Instituto Sou da Paz e Friedrich-Ebert-Stiftung (FES) Brasil. Mapeamento dos principais desafios de violência e criminalidade no Brasil. Análise, São Paulo, n. 36, p. 3-42, out. 2017. Disponível em: https://library.fes.de/pdf-files/bueros/brasilien/13779.pdf. Acesso em: 19 jan. 2022.

RODRIGUES, L. B. F. Controle penal sobre as drogas ilícitas: o impacto do proibicionismo no sistema penal e na sociedade. 2006. 273 f. Tese (Doutorado em Direito) — Faculdade de Direito, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. Disponível em: https://cetadobserva.ufba.br/sites/cetadobserva.ufba.br/files/355.pdf. Acesso em: 19 jan. 2022.

SANTOS, M. B. dos; PAULA, E. A. de. Do outro lado do front: guerra às drogas e políticas públicas no Brasil à luz das experiências regulatórias internacionais. REBELA: Revista Brasileira de Estudos Latino-Americanos, Florianópolis, v. 9, n. 1, p. 89-116, jan./abr. 2019. Disponível em: https://rebela.emnuvens.com.br/pc/article/view/434/774. Acesso em: 19 jan. 2022.

SECRETARIA JORNAL DO SENADO (ed.). Da guerra ao tratamento: uma história de como o Brasil enfrenta as drogas. Revista em Discussão!, Brasília, v. 2, n. 8, p. 58-59, ago. 2011. Disponível em: http://www.senado.gov.br/noticias/jornal/emdiscussao/Upload/201104

%20-%20agosto/pdf/em%20discuss%C3%A3o!_agosto_2011_internet.pdf. Acesso em: 19 jan. 2022.

SHIMIZU, Bruno; CACICEDO, Patrick. Crítica à estipulação de critérios quantitativos objetivos para diferenciação entre traficantes e usuários de drogas: reflexões a partir da perversidade do sistema penal em uma realidade marginal. Boletim do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais, [s. l.], ano 24, n. 286, set. 2016. Disponível em: http://www.ibccrim.org.br/site/boletim/pdfs/Boletim286.pdf. Acesso em: 19 jan. 2022.

Publicado
2022-02-09
Seção
Artigos