A questão ambiental no Brasil: políticas públicas e estratégias

  • Jéssica Evangelista Araújo Centro Universitário Internacional UNINTER. http://orcid.org/0000-0001-6683-3003
  • Rafael Lopes Ferreira Centro Universitário Internacional Uninter.
  • Ráfela Carolina Rodrigues de Carvalho Faculdades Integradas Aparício Carvalho - FIMCA

Resumo

RESUMO

Este artigo tem como tema a questão ambiental no Brasil, políticas públicas e estratégias. Discutida desde o tempo colonial, vem se tornando cada vez mais presente, devido ao uso insustentável de recursos naturais, causando impactos negativos na natureza. Com isso, as políticas públicas se responsabilizam em assumir a função de promover e assegurar a proteção, conservação e medidas de gerar menos impactos ao meio ambiente, garantindo desta forma o futuro das presentes e próximas gerações. Diante disso, tem-se como objetivos analisar a questão ambiental no Brasil, as estratégias e evolução histórica das políticas públicas ambientais de 1930 a 2012, por meio da pesquisa bibliográfica, com abordagem qualitativa e sendo do tipo exploratória. Mesmo tendo as mais variadas leis que envolvem o meio ambiente, o Brasil está longe de vê-las aplicadas de forma efetiva. Elas promovem e asseguram a proteção, conservação, medidas para gerar menos impactos, mas na prática ainda carecem de mais efetividade, e que as autoridades façam valer o que está instituído em tais leis e na Constituição Federal do Brasil.

Palavras-chave: Políticas Públicas. Questão Ambiental. Meio Ambiente.

ABSTRACT 

This article has as its theme the environmental issue in Brazil, public policies and strategies. Discussed since colonial times, it is becoming increasingly present due to the unsustainable use of natural resources, causing negative impacts on nature. Public policies are responsible for promoting and ensuring the protection, conservation and measures to generate less impact on the environment, thus guaranteeing a future for the present and next generations. With this in view, the objective here is to analyze the environmental issue in Brazil, the strategies and historical evolution of environmental public policies from 1930 to 2012, through bibliographic research, with qualitative approach and exploratory character. Even with the most varied laws that involve the environment, Brazil is far from seeing them effectively applied. They promote and ensure protection, conservation, measures to generate less impact, but in practice they still lack more effectiveness, and that the authorities enforce what is established by such laws and by the Brazilian Federal Constitution.

Keywords: Public Policies. Environmental Issue. Environment.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jéssica Evangelista Araújo, Centro Universitário Internacional UNINTER.
Jéssica Evangelista Araújo, licenciada em Ciências Biológicas pela Faculdade FIMCA e pós-graduada em MBA Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável pelo Centro Universitário Internacional UNINTER e estudante de Engenharia de Controle e Automação pelo IFRO.
Rafael Lopes Ferreira, Centro Universitário Internacional Uninter.
Gestor Ambiental (Faculdades Integradas Camões / PR), Especialista em Biotecnologia (Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC/PR), orientador de TCC do Centro Universitário Internacional Uninter.
Ráfela Carolina Rodrigues de Carvalho, Faculdades Integradas Aparício Carvalho - FIMCA

Estudante de Licenciatura em Ciências Biológicas.

Referências

ALCÂNTARA, L. A. et al. Educação ambiental e os sistemas de gestão ambiental no desafio do desenvolvimento sustentável. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, v.5, n.5, p.734-740, 2012.

BENSUSAN, N. Conservação da biodiversidade em áreas protegidas. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 2006.

BERRETA, M. S. R. Gestão democrática das águas: os desafios à participação dos agricultores da bacia hidrográfica do Arroio Ribeiro, RS. Tese (Doutorado em Geografia). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil. Instituto de Geociências. Porto Alegre, 2013.

BOEIRA, S. L. Política & Gestão Ambiental no Brasil: da Rio-92 ao Estatuto da Cidade. Trabalho apresentado no II Encontro da ANPPAS – Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade de 26 a 29 de maio de 2004, na cidade de Campinas – SP. Campinas, 2004.

BRASIL, Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil de 16 de julho de 1934. Rio de Janeiro, 1934. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao34.htm> Acesso em janeiro de 2016.

_________.Constituição dos Estados Unidos do Brasil de 10 de novembro de 1937. Rio de janeiro, 1937. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao37.htm Acesso em Janeiro de 2016.

________. Constituição da República Federativa do.Parágrafo único - Ficam sob a proteção especial do Poder Público os documentos, as obras e os locais de valor histórico ou artístico, os monumentos e as paisagens naturais notáveis, bem como as jazidas arqueológicas. Brasília, 1967. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao67.htm> Acesso em Janeiro de 2016.

________. Constituição da República Federativa do. In: Capítulo VI: Do Meio Ambiente. Senado Federal. Subsecretaria de Edições Técnicas. Brasília, 1988.

________. Lei Nº 6.938, de 31 de agosto de 1981. Política Nacional do Meio Ambiente. Brasília, 1981.

________. Lei n° 8490 de 1992. Dispõe sobre a organização da Presidência da República e dos Ministérios e dá outras providências.Brasília, 1992.

________. Lei 12. 305/ 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Brasília, 2010.

________. Lei 7735/1989. Cria o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis e dá outras providências. Brasília, 1989.

________. Resolução CONAMA 237/1997. Efetiva a utilização do sistema de licenciamento como instrumento de gestão ambiental, instituído pela Política Nacional do Meio Ambiente. Brasília, 1997.

_________. Lei 9605/1998. Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências. Brasília, 1998.

________. Lei 12.621/2012. Novo Código Florestal Brasileiro. Brasília, 2012.

CUNHA, S.; COELHO, M. C. Política e gestão ambiental. In: CUNHA, S. & GUERRA, A. (Orgs). A questão ambiental. Diferentes abordagens. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

DACACHE, F. M. Uma proposta de Educação Ambiental utilizando o lixo como tema interdisciplinar. Dissertação (Mestrado em Ciência Ambiental). Universidade Federal de Fluminense. Niterói, 2004.

DOS SANTOS, L. B. Conflitos e agendas nas trilhas da política ambiental: debates acerca do processo de criação da APA Costa das Algas e do REVIS de Santa Cruz - ES. Dissertação (Mestrado em Políticas Sociais) – Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro. Centro de Ciências do Homem da Universidade Estadual do Norte Fluminense. -- Campos dos Goytacazes, RJ, 2007.

DRUNN, K. C.; GARCIA, H. M.; UNIC, F. P. Desenvolvimento sustentável e gestão ambiental nas organizações. Revista científica eletrônica de ciências sociais aplicadas da Eduvale. Publicação científica da Faculdade de Ciências Sociais aplicadas do Vale de São Lourenço-Jaciara/MTAno IV, Número 06, novembro de 2011.

FERNANDES, L. B.; SCHLESENER, A.; MOSQUERA, C. Breve histórico da deficiência e seus paradigmas. Revista do Núcleo de Estudos e Pesquisas Interdisciplinares em Musicoterapia. Curitiba v.2, p.132 –144. 2011

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. (Org.). Métodos de Pesquisa. 1. ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

KRAEMER, M. E. P. et al. Gestão Ambiental e Sua Contribuição para o Desenvolvimento Sustentável. Gestão e Tecnologia para a Competitividade. X Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia. Outubro, 2013.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. - São Paulo: Atlas 2003.

MAGRINI, A. Política e Gestão Ambiental: Conceitos e Instrumentos. Revista Brasileira de Energia, Rio de Janeiro, v. 8, n.2, p. 135-147, 2001.

MAIA, H. J. L. et al. Política Nacional de Educação Ambiental: conceitos, inovações e Aplicabilidade. IV Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental Salvador/BA – 25 a 28/11/2013. Salvador, 2013.

NARVÁEZ L.; LAVELL, A.; ORTEGA, G. P. La gestión del riesgo de desastres: un enfoque basado en procesos. San Isidro: Secretaría General de la Comunidad Andina; 2009.

NOGUEIRA, C. O. G. LAURADES, S. S. A.; BORGES, L. A. C. Gestão ambiental no Brasil: o caminho para a Sustentabilidade. IX Fórum Ambiental da Alta Paulista, v. 9, n. 5, 2013, p. 135-144. 2013.

NOVAIS, V. M. S.Desafios para uma efetiva gestão ambiental no Brasil. In: VIII Encontro Baiano de Geografia / X Semana de Geografia da UESB, 2011, Vitória da Conquista. Questões Epistemológicas: A Prática Social da Geografia Atual, Sua Relevância e Contribuição Para a Bahia Contemporânea, 2011.

PECCATIELLO, A. F. O. Políticas públicas ambientais no Brasil: da administração dos recursos naturais (1930) à criação do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (2000). Desenvolvimento e Meio Ambiente, n. 24, p. 71-82, jul./dez. 2011.

QUINTAS J. S. Introdução à gestão ambiental pública. Brasília: IBAMA, 2006.

RIO+20. Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável. Disponível em http://www.rio20.gov.br/sobre_a_rio_mais_20/estrategia-de-compensacao.html>Acesso janeiro de 2015.

RODRIGUES, W. C. Metodologia Científica. FAETEC/IST. Paracambi, 2007

RUPPENTHAL, J. E. Gestão ambiental. Universidade Federal de Santa Maria, Colégio Técnico Industrial de Santa Maria; Rede e-Tec Brasil, 2014.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

UNESCO. Educação para o Desenvolvimento Sustentável. 2002.

URBAN, Teresa. Saudade do matão: relembrando a história da conservação da natureza no Brasil. Curitiba: Editora da UFPR/Fundação O Boticário de Proteção à

Natureza/Fundação MacArthur, 1998.

Publicado
2019-08-02
Seção
Artigos