Mapeamento sistemático para estudo dos eletrodos empregados na técnica de ruído eletroquímico

  • Alessandro da Silva Larangeiras Centro Universitário Internacional - UNINTER
  • Ana Carolina Tedeschi Gomes Abrantes Centro Universitário Internacional - UNINTER http://orcid.org/0000-0003-4739-4361
Palavras-chave: Mapeamento Sistemático de Literatura, Protocolo de Mapeamento Sistemático, Revisão Sistemática de Literatura, UFSCar StArt, State of the Art through Systematic Review

Resumo

Resumo

A corrosão em meios oleosos é questão de interesse para refinarias processadoras de petróleo oportuno, em razão da presença de ácidos naftênicos, responsáveis por atacar, sobretudo, os circuitos de elevadas temperaturas. A técnica de Ruído Eletroquímico tem se mostrado promissora para o monitoramento e controle de corrosão naftênica, mas a viabilidade de sua aplicação segue em estudo, para se compreender a correlação entre os sinais de Ruído Eletroquímico e a taxa de corrosão, e sua proporcionalidade com a superfície dos equipamentos operando em condições reais. Buscando dados na literatura técnica para embasar novos experimentos que esclareçam tais questionamentos, selecionou-se a metodologia de Mapeamento Sistemático, especialmente por ser uma variação da Revisão Sistemática recomendada para contextos com evidências em volume sensivelmente reduzido. A Revisão Sistemática e o Mapeamento Sistemático alicerçam-se em etapas e atividades que promovem a reflexão continuada, para refinamento e amadurecimento dos propósitos de pesquisa. Elaborou-se, então, o protocolo de Mapeamento Sistemático, com o auxílio da estratégia PICO e do StArt 2.3.4.2, software especializado no planejamento e gerenciamento de Revisões Sistemáticas de Literatura, gratuito e de autoria da Universidade Federal de São Carlos. Neste protocolo, foram estabelecidos, em detalhes, as perguntas de pesquisa, termos de busca, fontes de pesquisa, critérios de inclusão e exclusão, e procedimentos para seleção dos estudos primários, extração dos dados e sumarização dos resultados. A metodologia de Mapeamento Sistemático revelou-se eficiente para o contexto em questão, mas um desafio para o iniciante, em razão do elevado rigor que a caracteriza e especializa.

Palavras-chave: Mapeamento sistemático. Corrosão naftênica. Ruído eletroquímico.

Abstract

Corrosion in oily media is a matter of interest for heavy crude oil processing refineries, due to the presence of naphthenic acids, responsible for attacking, above all, high-temperature circuits. The Electrochemical Noise technique has been shown to be promising for the monitoring and control of naphthenic corrosion, but the feasibility of its application remains under study, to understand the correlation between the Electrochemical Noise signals and the corrosion rate, and its proportionality with the surface of equipment operating in real conditions. Searching data in the technical literature to support new experiments that clarify such questions, the Systematic Mapping methodology was selected, especially as it is a variation of the Systematic Review recommended for contexts with evidence in a significantly reduced volume. Systematic Review and Systematic Mapping are based on stages and activities that promote continued reflection, for refinement and maturation of research purposes. Then, the Systematic Mapping protocol was elaborated, with the aid of the PICO strategy and StArt 2.3.4.2, software specialized in the planning and management of Systematic Literature Reviews, free and authored by the Federal University of São Carlos. In this protocol, the research questions, search terms, search sources, inclusion and exclusion criteria, and procedures for the selection of primary studies, data extraction, and summary of the results were established in detail. The Systematic Mapping methodology proved to be efficient for the context in question, but a challenge for the beginner, due to the high rigor that characterizes and specializes it.

Keywords: Systematic mapping. Naphthenic corrosion. Electrochemical noise.

Resumen

La corrosión en medios aceitosos es cuestión de interés para refinarías procesadoras de crudos pesados, en razón de la presencia de ácidos nafténicos, responsables por atacar, sobre todo, los circuitos de elevadas temperaturas. La técnica de Ruido Electroquímico se ha mostrado promisora para el monitoreo y control de corrosión nafténica, pero la viabilidad de su aplicación sigue en estudio, para que se pueda comprender la correlación entre las señales de Ruido Electroquímico y la tasa de corrosión, así como su proporcionalidad respecto a la superficie de equipos operando en condiciones reales. Buscando datos en la literatura técnica para apoyar nuevos experimentos que puedan contestar a tales interrogantes, se seleccionó la metodología de Mapeo Sistemático, especialmente por ser una variante de la Revisión Sistemática, recomendada para contextos con evidencias en volumen sensiblemente reducido. La Revisión Sistemática y el Mapeo Sistemático se fundamentan en etapas y actividades que promueven la reflexión continua, para el refinamiento y maduración de los propósitos de investigación. Se elaboró, entonces, el protocolo de Mapeo Sistemático, con la ayuda de la estrategia PICO y del StArt 2.3.4.2, software especializado en la planificación y gerencia de Revisiones Sistemáticas de Literatura, sin costo y de autoría de la Universidad Federal de São Carlos. En ese protocolo, se establecieron, detalladamente, las preguntas de investigación, términos de búsqueda, fuentes de investigación, criterios de inclusión y exclusión, así como los procedimientos para la selección de los estudios primarios, extracción de datos y síntesis de los resultados. La metodología de Mapeo Sistemático demostró ser eficiente para el contexto en cuestión, pero un reto para el principiante, en razón de la elevada rigurosidad que la caracteriza y especializa.

Palabras-clave: Mapeo sistemático. Corrosión nafténica. Ruido electroquímico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carolina Tedeschi Gomes Abrantes, Centro Universitário Internacional - UNINTER
Possui graduação em Engenharia Química (2003), Mestrado (2005) e Doutorado (2015) em Engenharia e Ciência dos Materiais pela Universidade Federal do Paraná. Apresentou, em 2018, a sua pesquisa de Pós-Doutorado em Engenharia Mecânica, na mesma instituição. Atualmente é professora da UNINTER nos cursos da Escola Superior Politécnica. É membro do colegiado de curso do CST em Processos Químicos e dos NDE´s dos cursos de Engenharia de Produção presencial e EaD e do CST em Processos Químicos. É membro do Conselho de Pesquisa da mesma instituição. Tem experiência na área de Utilidades, Gestão de Projetos, Eletroquímica e Corrosão.

Referências

ABRANTES, Ana Carolina T. G. Reavaliação de Parâmetros de Controle da Corrosão por Ácidos Naftênicos Através de Ruído Eletroquímico. 2015. 142f. Tese (Doutorado em Engenharia e Ciência dos Materiais) – Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Materiais e Processos (PIPE), Curitiba, 2015.

ABRANTES, Ana Carolina T. G. Avaliação do Efeito da Área na Detecção da Corrosão Naftênica Utilizando a Técnica de Ruído Eletroquímico. 2018. 27f. Relatório de Pós-Doutorado – Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica (PGMEC), Curitiba, 2018.

ATALLAH, Alvaro N.; CASTRO, Aldemar A. Medicina Baseada em Evidências: O Elo Entre a Boa Ciência e a Boa Prática. Revista da Imagem, São Paulo, v. 20, n. 1, p. 5-9, jan./mar. 1998.

CORDEIRO, Alexander Magno; OLIVEIRA, Glória Maria; RENTERÍA, Juan Miguel; GUIMARÃES, Carlos Alberto. Revisão Sistemática: Uma Revisão Narrativa. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, [s. l.], v. 34, n. 6, p. 428-431, nov./dez. 2007.

DERMEVAL, Diego; COELHO, Jorge A. P. M.; BITTENCOURT, Ig I. Mapeamento Sistemático e Revisão Sistemática da Literatura em Informática na Educação. In: JAQUES, Patrícia A.; SIQUEIRA, Sean; BITTENCOURT, Ig I.; PIMENTEL, Mariano (org.). Metodologia de Pesquisa Científica em Informática na Educação: Abordagem Quantitativa. Porto Alegre: SBC, 2020. v. 2, cap. 3, p. 1-26. Disponível em: https://metodologia.ceie-br.org/livro-2. Acesso em: 10 dez. 2020.

GENTIL, Vicente. Corrosão. 6. ed. reimpr. Rio de Janeiro: LTC, 2017.

GOMES, Ana Carolina T. Análise da Corrosão e da Erosão-Corrosão do Aço Carbono em Meio Com NaHCO3 e CO2. 2005. 137f. Dissertação (Mestrado em Engenharia e Ciência dos Materiais) – Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Materiais e Processos (PIPE), Curitiba, 2005.

KITCHENHAM, Barbara; CHARTERS, Stuart. Guidelines for Performing Systematic Literature Reviews in Software Engineering. Technical Report EBSE 2007-001, Keele University and Durham University Joint Report, p. 1-57, July, 2007.

NUNES, Fátima L. S. Revisões Sistemáticas: Uma Forma de Levantar Eficientemente o Estado da Arte em Pesquisa. YouTube, LARP MAE/USP, 1 de outubro de 2015. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Wgaw97mTKWM. Acesso em: 02 nov. 2020. Organizado pelo Laboratório de Arqueologia Romana Provincial, Museu de Arqueologia e Etnologia, Universidade de São Paulo (USP).

RIBEIRO, Tatiane B. O que é Revisão Sistemática? Ciência e COVID-19: A Importância da Análise Crítica de Evidências durante uma Pandemia. YouTube, SIG de Cuidado Farmacêutico, 22 de maio de 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=c6w9W2_e_Io. Acesso em: 02 nov. 2020. Organizado pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

SANTOS, Cristina M. C.; PIMENTA, Cibele A. M.; NOBRE, Moacyr Roberto C. A Estratégia PICO para a Construção da Pergunta de Pesquisa e Busca de Evidências. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, SP, v. 15, n. 3, p. 508-511, maio/jun. 2007.

START. Laboratório de Pesquisa em Engenharia de Software (LaPES), Universidade Federal de São Carlos. Disponível em: http://lapes.dc.ufscar.br/tools/start_tool. Acesso em: 08 dez. 2020.

Publicado
2021-02-04
Seção
Artigos