Educação e novas tecnologias: um (re)pensar

  • Diego Volgoi da Silva

Resumo

O professor deve inserir em suas práticas de ensino propostas que atendam às novas necessidades de formação do aluno, em vista das mudanças e dos avanços tecnológicos nas práticas sociais, que resultam em novas modalidades de leitura e escrita. Portanto, esta é uma pesquisa sobre a importância do uso de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) na escola e nas aulas de língua portuguesa.

Palavras-chave: ensino-aprendizagem; tecnologias; língua portuguesa; formação; indivíduo.

Abstract

The teacher must insert in his teaching practices proposals that meet the new needs of the student's education, in view of the changes and technological advances in social practices, which result in new modalities of reading and writing. Therefore, this is a research on the importance of using Information and Communication Technologies (ICT) at school and in Portuguese language classes.

Keywords: teaching-learning; technologies; Portuguese language; training; individual.

Resumen

El profesor debe introducir en sus prácticas de enseñanza propuestas que atiendan a las nuevas necesidades de formación del alumno, en virtud de los cambios y de los adelantos tecnológicos en las prácticas sociales, que resultan en nuevas modalidades de lectura y escritura. Por lo tanto, esta es una investigación sobre la importancia del uso de Tecnologías de la Información y de la Comunicación (TIC) en la escuela y en las clases de lengua portuguesa.

Palabras-clave: enseñanza-aprendizaje; tecnologías; lengua portuguesa; formación; individuo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diego Volgoi da Silva

Licenciado em Letras pelo Centro Universitário Internacional UNINTER

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para Educação Básica. Brasília: MEC, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa. Brasília: MEC/SEF, 1998.

CARNIN, Anderson; MACAGNAN, Maria Júlia Padilha; KURTZ, Fabiana Diniz. Internet e ensino de línguas: uma proposta de atividade utilizando vídeo disponibilizado pelo YouTube. Linguagem & Ensino, Pelotas, v. 11, n. 2, p. 469-485, jul./dez. 2008. Disponível em: http://www.leffa.pro.br/tela4/Textos/Textos/Revista/edicoes/v11n2/09Anderson.pdf. Acesso em: 6 jul. 2021.

CHIARA, Ivone Di; KAIMEN, Maria Júlia; CARELLI, Ana Esmeralda. Normas de documentação aplicadas à área de Saúde. Rio de Janeiro: Ed. E-papers, 2008.

COUTINHO, Clara Pereira; BOTTENTUIT JÚNIOR, João Batista. Blog e Wiki: os futuros professores e as ferramentas da Web 2.0. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE INFORMÁTICA EDUCATIVA, 9., 2007, Porto. Anais... Porto, Portugal, 14-16 nov. 2007.

DICKMANN, Ivo et al. Pedagogia da memória. Chapecó: Sinproeste, 2017. 264 p.

FERRO, Jeferson; BERGMANN, J. C. F. Produção e Avaliação de Materiais Didáticos em Língua Materna e Estrangeira. 1. ed. Curitiba: IBPEX, 2005. v. 1. 200 p.

FINO, C. N. Inovação pedagógica: significado e campo (de investigação). In: MENDONÇA, Alice; BENTO, António V. (orgs.). Educação em tempo de mudança. Funchal: Grafimadeira, 2008.

FREIRE, Paulo; SHOR, Ira. Medo e ousadia: o cotidiano do professor. 12. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

INDEZEICHAK, Silmara Terezinha. O professor de língua portuguesa e o ensino mediado pela tecnologia. Ponta Grossa. [2008?]. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/19-4.pdf. Acesso em: 6 jul. 2019.

LÉVY, P. Cibercultura. Rio de Janeiro: Editora 34, 1999.

LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 2008.

LISBOA, E.; COUTINHO, C. P. Redes sociais e currículo: uma reflexão sobre o potencial educativo do Orkut. 2010. Disponível em: http://hdl.handle.net/1822/11062. Acesso em: 6 jul. 2021.

LÜCK, Heloísa. A evolução da gestão educacional a partir de mudança paradigmática. Gestão em Rede, [s.l.], n. 3, p. 13-18, nov. 1997. Disponível em: http://cedhap.com.br/wp-content/uploads/2013/09/ge_GestaoEscolar_02.pdf?inframe=yes&iframe=true. Acesso em: 7 jul. 2021.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Apresentação. In: ARAÚJO, Júlio César; RODRIGUES, Bernardete Biasi (orgs.). Interação na internet: novas formas de usar a linguagem. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005a.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2005b.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Linearização, cognição e referência: o desafio do hipertexto. In: MARCUSCHI, Luiz Antônio. Cognição, linguagem e práticas interacionais. Rio de Janeiro: Lucerna, 2007. (Dispersos). p. 146-169.

MARTIN, Ágel San. A organização das escolas e os reflexos da rede digital. In: SANCHO, Juana Maria et al. Tecnologias para transformar a educação. Porto Alegre: Artmed, 2006.

MASETTO, Marcos T. Mediação pedagógica e o uso da tecnologia. In: MORAN, José Manuel (org.). Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas: Papirus, 2000.

MENDES, A. TIC – Muita gente está comentando, mas você sabe o que é? Portal iMaster. mar. 2008. Disponível em: https://imasters.com.br/devsecops/tic-muita-gente-esta-comentando-mas-voce-sabe-o-que-e. Acesso em: 6 jul. 2021.

MINAYO, M. C. S. (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2001.

MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. (eds.). Novas tecnologias e mediações pedagógicas. 13. ed. São Paulo: Papirus, 2007.

RAMAL, Andrea Cecilia. Educação na Cibercultura: hipertextualidade, leitura, escrita e aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 2002.

SILVA, Ezequiel Theodoro da. Leitura no mundo virtual: alguns problemas. In: SILVA, Ezequiel Theodoro da (coord.). A leitura nos oceanos da internet. São Paulo: Cortez, 2003.

SOARES, Magda Becker. Novas práticas de leitura e escrita: Letramento na cibercultura. Educ. Soc., Campinas, v. 23, n. 81, p. 143-160, dez. 2002. DOI 10.1590/S0101-73302002008100008

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

WEIL, S. A fonte grega. A Ilíada ou o poema da força. In: WEIL, S. A condição operária e outros estudos sobre a opressão. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

XAVIER, Antonio Carlos. Letramento digital e ensino. In: FERRAZ, C.; MENDONÇA, M. Alfabetização e letramento: conceitos e relações. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

Publicado
2021-07-20