Incidência de lesões nos membros inferiores em praticantes de handebol e voleibol: um estudo comparativo

  • Thaisa Rodbard Mileo Centro Universitário Internacional Uninter
  • Adriano Halama Centro Universitário Internacional Uninter
  • Thainá Aparecida de Souza Pereira Centro Universitário Internacional Uninter

Resumo

O handebol e o voleibol são esportes coletivos, de alto impacto e movimentos repetitivos, o que pode ocasionar lesões em seus praticantes. Em vista disso, o objetivo deste artigo é realizar uma análise comparativa sobre a incidência de lesões nos membros inferiores de atletas de handebol e voleibol. Pretende-se investigar também: (a) qual esporte é o mais lesivo; (b) quais membros inferiores são os mais afetados; e (c) quais ações evitariam tais lesões. Quanto à metodologia, trata-se de uma revisão integrativa da literatura, realizada na base de dados Google Acadêmico. Para o levantamento bibliográfico, utilizaram-se as seguintes palavras-chave: “incidência de lesões nos membros inferiores no vôlei” e “incidência de lesões nos membros inferiores no handebol”, com a exclusão das palavras “superiores”, “praia” e “revisão”. Os resultados indicaram que os joelhos (15,9%) e os tornozelos (16,19%) são as partes do corpo mais acometidas no handebol; já no voleibol, as regiões mais afetadas foram os joelhos (38,8%) e pernas (37,68%). Concluiu-se que o voleibol é um esporte mais lesivo que o handebol; logo, é preciso implementar e melhorar os programas de prevenção a lesões, com vistas à redução dessas taxas em ambos os esportes.

Palavras-chave: lesões esportivas; esportes coletivos; estudo comparativo.

Abstract

 Handball and volleyball are team sports, of high impact and repetitive movements, which can cause injuries in their practitioners. Therefore, the objective of this article is to carry out a comparative analysis on the incidence of injuries in the lower limbs of handball and volleyball athletes. It is also intended to investigate: (a) which sport is the most harmful; (b) which lower limbs are most affected; and (c) what actions would prevent these injuries. As for the methodology, it is an integrative literature review, carried out in the Google Scholar database. For the bibliographic survey, the following keywords were used: "incidence of lower limb injuries in volleyball" and "incidence of lower limb injuries in handball", excluding the words "superior", "beach" and "review”. The results indicated that the knees (15.9%) and ankles (16.19%) are the parts of the body most affected in handball; in volleyball, the most affected regions were the knees (38.8%) and legs (37.68%). It was concluded that volleyball is a more harmful sport than handball; therefore, it is necessary to implement and improve injury prevention programs, to reduce these rates in both sports.

 Keywords: sports injuries; collective sports; comparative study.

Resumen

 El balonmano y el voleibol son deportes colectivos, de alto impacto y movimientos repetitivos, lo que puede producir lesiones en los jugadores. Por ello, el objetivo de este artículo es realizar un análisis comparativo de la incidencia de lesiones en miembros inferiores de atletas de balonmano y voleibol. Se pretende estudiar también: (a) qué deporte produce más lesiones; (b) qué miembros inferiores son los más afectados; (c) qué acciones podrían evitar tales lesiones. Sobre la metodología, se trata de una revisión integrativa de la literatura, realizada en la base de datos Google Académico. Para la recolección bibliográfica, se utilizaron las siguientes palabras-clave: “incidencia de lesiones en los miembros inferiores en el voleibol” e “incidencia de lesiones en los miembros inferiores en el balonmano”, con exclusión de las palabras “superiores”, “playa” y “revisión”. Los resultados indicaron que las rodillas (15,9%) y los talones (16,19%) son las partes del cuerpo más afectadas en el balonmano; en el voleibol, las regiones más afectadas son las rodillas (38,8%) y piernas (37,68%). Se concluye que el voleibol es un deporte más lesivo que el balonmano; así, es necesario poner en práctica y mejorar programas de prevención de lesiones, con el propósito de reducir esas tasas en ambos deportes.

Palabras-clave: lesiones deportivas; deportes colectivos; estudio comparativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thaisa Rodbard Mileo, Centro Universitário Internacional Uninter

Professora especialista pelo Centro Universitário Internacional Uninter.

Adriano Halama, Centro Universitário Internacional Uninter

Graduando no curso de Educação Física pelo Centro Universitário Internacional Uninter.

Thainá Aparecida de Souza Pereira, Centro Universitário Internacional Uninter

Graduanda no curso de Educação Física pelo Centro Universitário Internacional Uninter.

Referências

ANTONIO, Elisa Dell et al. Prevalência de lesões em atletas de voleibol de diferentes categorias. Revista eletrônica da Escola de Educação Física e Desportos - UFRJ, [S. L.], v. 9, n. 2, p. 1-14, 2013. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/am/article/view/9222. Acesso em: 9 dez. 2021.

BEDO, BRUNO LUIZ DE SOUZA. Análise cinemática, cinética e eletromiografia da articulação do joelho durante a mudança de direção e execução do arremesso do handebol. 2016. 97 f. Dissertação (Mestre em Reabilitação e Desempenho Funcional) - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2016. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17152/tde-21072016-142532/publico/BrunoLuizdeSouzaBedoCorrig.pdf. Acesso em: 17 fev. 2022.

BOTELHO, Louise Lira Roedel Botelho; CUNHA, Cristiano Castro de Almeida; MACEDO, Marcelo. O método da revisão integrativa nos estudos organizacionais. Gestão e sociedade, [S. l.], v. 5, n. 11, p. 121-1236, 7 nov. 2011. DOI https://doi.org/10.21171/ges.v5i11.1220.

CORDEIRO, Nuno Filipe Seixas. Prevalência de lesões músculo-esqueléticas em atletas de formação de voleibol: associação com os fatores de risco. 2017. 24 f. Trabalho de conclusão de curso (licenciatura em Fisioterapia) - Escola Superior de Saúde, Universidade Fernando Pessoa, Porto, 2017. Disponível em: https://bdigital.ufp.pt/bitstream/10284/6257/1/PG_19863.pdf. Acesso em: 20 fev. 2022.

CUNHA, Cecilia Capuci et al. Prevalência de lesões musculoesqueléticas em atletas de voleibol feminino. Revista Caribeña de Ciencias Sociales, [S.l.], p. 1-22, 3 fev. 2021. Disponível em: https://www.eumed.net/rev/caribe/2020/12/lesoes-musculoesqueleticas-voleibol.pdf. Acesso em: 3 nov. 2021.

DINIZ, Tatiane Farias. Incidência de lesão em atletas de Handebol universitário. 2020. 35 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Fisioterapia) - Universidade de Brasília (UnB), Faculdade de Ceilândia, Brasília, 2020. Disponível em: https://bdm.unb.br/bitstream/10483/27465/1/2020_TatianeFariasDiniz_tcc.pdf. Acesso em: 17 fev. 2022.

GIROTTO, N. Incidência de lesões em jogadores de handebol: um estudo de coorte prospectivo. Dissertação (Mestrado em Fisioterapia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, p. 1-85, 22 nov. 2012. Disponível em: https://docplayer.com.br/41819890-Incidencia-de-lesoes-em-jogadores-de-handebol-um-estudo-de-coorte-prospectivo.html. Acesso em: 17 nov. 2021.

IGNÁCIO, Luan Corrêa. A incidência de lesões em atletas de voleibol. 2020. 10 f. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Educação Física) - Centro Universitário São Lucas, Porto Velho, 2020. Disponível em: http://repositorio.saolucas.edu.br:8080/xmlui/handle/123456789/4024. Acesso em: 17 fev. 2022.

KAMONSEKI, Danilo Harudy et al. Incidência de lesões musculoesqueléticas em atletas masculinos de handebol. Revista de Atenção à Saúde, [S. l.], v. 13, n. 46, p. 31-35, 8 abr. 2015. DOI https://doi.org/10.13037/ras.vol13n46.3000. Disponível em: https://seer.uscs.edu.br/index.php/revista_ciencias_saude/article/view/3000. Acesso em: 17 nov. 2021.

KUNZ, Juliano. Prevalência de lesões em atletas de voleibol da categoria infanto-juvenil da serra gaúcha. 2019. 45 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Educação Física) - Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, 2019. Disponível em: https://repositorio.ucs.br/xmlui/handle/11338/6289?locale-attribute=es. Acesso em: 10 nov. 2021.

RUNCO, Jose Luiz. Lesões ligamentares: lesões nos ligamentos do joelho. José Luiz Runco, [S.l.], 2019. Disponível em: http://www.runco.com.br/especialidades/lesoes-ligamentares/. Acesso em: 23 nov. 21.

SANTOS, Daiane dos et al. Tendinose patelar em atletas do vôlei: conceitos e atuação fisioterapêutica. Educação Física e Ciências do Esporte: Uma Abordagem Interdisciplinar, Guarujá, v. 1, n. 1, p. 415-423, nov. 2020. Disponível em: https://downloads.editoracientifica.org/articles/201001886.pdf. Acesso em: 17 fev. 2022.

SOUZA, J. de, Gomes, A. C., Leme, L., & Silva, S. G. da. Alterações em variáveis motoras e metabólicas induzidas pelo treinamento durante um macrociclo em jogadores de handebol. Rev Bras med esporte, v. 12, n. 3, p. 129-134, 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbme/a/ZWbYZT6fsmmjfXTNdgCCrVt/?lang=pt. Acesso em: 17 fev. 2022.

TOLFO, Mavieli Tailise. Prevalência de lesões nas categorias de base do voleibol. Orientador: Iberê Machado Kostrycki. 2018. 32 f. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Educação Física) - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ, Santa Rosa, 2018. Disponível em: https://bibliodigital.unijui.edu.br:8443/xmlui/handle/123456789/5445. Acesso em: 4 nov. 2021.

Publicado
2022-03-09