Elementos de aproximação na diversidade religiosa: uma abordagem teológica sobre ideias similares nos escritos sagrados do Cristianismo, Taoísmo e Hinduísmo

  • Sandra Morais Ribeiro dos Santos Centro Universit
  • Carlos Renato de Albuquerque Moreno

Resumo

Em um mundo pós-moderno, em que o pluralismo cultural e religioso se destaca, uma teologia cristã de caráter exclusivista não é mais uma alternativa viável. É essencial reconhecer o caráter de revelação divina presente em outras tradições religiosas, ainda que sejam significativamente diferentes daquelas da fé cristã. Neste contexto, é importante desenvolver uma perspectiva teológica a respeito das similaridades presentes em três das religiões mais tradicionais: o cristianismo, o hinduísmo e o taoísmo. Embora tenham se desenvolvido em contextos diferentes, estas tradições possuem ideias fundamentais que convergem em diversos aspectos. Logo, este fato poderia sugerir uma origem comum: uma divindade única, que se revela conforme as necessidades de cada povo e momento histórico. É evidente que as tradições possuem diferenças que, por vezes, são inconciliáveis; entretanto, tais diferenças fundamentam a necessidade do diálogo entre as religiões, em favor do enriquecimento das tradições e fortalecimento da fé. Este diálogo, porém, não deve ter um caráter de assimilação, no sentido de absorver a diversidade para formar uma religião universal. Por meio de uma revisão bibliográfica consistente, o presente artigo fornece instrumentos ao teólogo cristão para que possa compreender a relevância de ideias semelhantes entre os escritos sagrados das três religiões estudadas e, assim, construir um diálogo inter-religioso efetivo.

Palavras-chave: pluralismo; diálogo inter-religioso; Cristianismo; Hinduísmo; Taoísmo.

Abstract

In a postmodern world, where cultural and religious pluralism stands out, an exclusivist Christian theology is no longer a viable alternative. It is essential to recognize the character of divine revelation present in other religious traditions, even if they are significantly different from those of the Christian faith. In this context, it is important to develop a theological perspective on the similarities present in three of the most traditional religions: Christianity, Hinduism, and Taoism. Although they have developed in different contexts, these traditions have fundamental ideas that converge in different aspects. Therefore, this fact could suggest a common origin: a single divinity, which reveals itself according to the needs of each people and historical moment. It is evident that traditions have differences that are sometimes irreconcilable; however, such differences underlie the need for dialogue between religions, in favor of enriching traditions and strengthening faith. This dialogue, however, should not have a character of assimilation, in the sense of absorbing diversity in order to form a universal religion. Through a consistent bibliographical review, this article provides instruments to the Christian theologian so that he can understand the relevance of similar ideas among the sacred writings of the three religions studied and, thus, build an effective inter-religious dialogue.

Keywords: pluralism; interfaith dialogue; Christianity; Hinduism; Taoism.

Resumen

En un mundo posmoderno, en donde el pluralismo cultural y religioso se destaca, una teología cristiana de carácter exclusivista ya no es alternativa viable. Se hace esencial reconocer el carácter de revelación divina presente en otras tradiciones religiosas, aunque sean significativamente distintas a las de la fe cristiana. En ese contexto, es importante desarrollar una perspectiva teológica sobre las similitudes presentes en tres de las religiones más tradicionales: el cristianismo, el hinduismo y el taoísmo. Aunque se hayan desarrollado en contextos diferentes, esas tradiciones tienen ideas fundamentales, que coinciden en diversos aspectos. De manera que ese hecho podría sugerir un origen común: una divinidad única, que se revela conforme las necesidades de cada pueblo y momento histórico. Es evidente que las tradiciones tienen diferencias a veces inconciliables, sin embargo, tales diferencias fundamentan la necesidad de diálogo entre las religiones, en beneficio del enriquecimiento de las tradiciones y fortalecimiento de la fe. Ese diálogo, no obstante, no debe tener un carácter de asimilación, en el sentido de absorber la diversidad para formar una religión universal. Por medio de revisión bibliográfica consistente, el presente artículo ofrece instrumentos al teólogo cristiano para comprender la relevancia de ideas semejantes entre los escritos sagrados de las tres religiones estudiadas para, de esa forma, construir un diálogo interreligioso efectivo.

Palabras-clave: pluralismo; diálogo interreligioso; Cristianismo; Hinduismo; Taoísmo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Morais Ribeiro dos Santos, Centro Universit

Doutoranda e Mestre em Teologia, Especialista em História das Religiões e Docência em EAD, Teóloga e Pedagoga, professora da área de Humanidades do Centro Universitário Internacional UNINTER.

Carlos Renato de Albuquerque Moreno

Especialista em Filosofia, Sociologia, Neuroaprendizagem e Psicologia Social, graduando do curso de Bacharelado em Teologia do Centro Universitário Internacional Uninter.

Referências

AQUINO, Tomás de. Suma Teológica. 4. ed. Campinas: Editora Permanência, 2016. v. 3.

BHAGAVAD-GITA: a mensagem do mestre. Tradução de Francisco Valdomiro Lorenz. 22. ed. São Paulo: Pensamento, 2017.

BÍBLIA DE ESTUDO ARQUEOLÓGICA: Nova Versão Internacional. São Paulo: Editora Vida, 2014.

BÍBLIA DE JERUSALÉM. Nova edição revista e ampliada. São Paulo: Paulus, 2019.

BÍBLIA. Português. Almeida Revista e Atualizada. Barueri: Sociedade Bíblica Brasileira, 2010.

BUCK, William. O Mahabharata: o clássico poema épico recontado em prosa por William Buck. Tradução de Carlos Afonso Malferrari. 2. ed. São Paulo: Cultrix, 2014.

FEUERSTEIN, Georg. Bhagavad Gita: uma nova tradução. Tradução de Marcelo Brandão Cipolla. São Paulo: Pensamento, 2019.

GARCÍA-JALÓN, Santiago. Linguística y exégesis bíblica. Madrid: Biblioteca de Autores Cristianos, 2011.

JIAN, Chen. La historia de Lao Tsé. Traducción de Jeannine Diego. México: Lectorum, 2006.

LAO-TZU. Tao Te Ching: O Livro do Caminho e da Virtude. Tradução de Wu Jyn Cherng. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/ download /texto / le 000004.pdf. Acesso em: 09 jun. 2021.

MARGUERAT, Daniel. O problema sinótico. In: MARGUERAT, Daniel. Novo Testamento: história, escritura e teologia. Tradução de Margarida Oliva. 3. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2015. p. 16.

NETO, Willibaldo Ruppenthal. Hinduísmo: conceitos, tradições e práticas. Curitiba: InterSaberes, 2020.

QUEIRUGA, Andrés Torres. Repensar a revelação: a revelação divina na realização humana. Tradução de Afonso Maria Ligorio Soares. São Paulo: Paulinas, 2010.

ROMA, Justino de. I e II apologias/diálogo com Trifão. Tradução de Ivo Storniolo e Euclides M. Balancin. São Paulo: Paulus, 2016.

SCHWEBER, Elías Margolis. El buen vivir: la búsqueda de su comprensión a través de diferentes filosofias. Estudios políticos, México, n. 40, p.125-126, enero-abril, 2017, tradução nossa. Disponível em: http://www.scielo.org.mx/pdf/ep/n40/0185-1616-ep-40-00123.pdf. Acesso em: 09 jun. 2021.

SEGUNDO, Juan Luis. A história perdida e recuperada de Jesus de Nazaré: dos sinóticos a Paulo. Tradução de Magda Furtado de Queiroz. São Paulo: Paulus, 2019.

TEIXEIRA, Faustino. Diálogo inter-religioso: o desafio da acolhida da diferença. Perspectiva teológica, Belo Horizonte, n. 34, p. 157, 2002. Disponível em: http:// www.faje .edu. br/periódicos /index.php/perspectiva/article/view/630/1053. Acesso em: 09 jun. 2021.

TEIXEIRA, Faustino. O imprescindível desafio da diversidade religiosa. Revista interdisciplinar de mobilidade humana. Brasília, ano 20, n. 38, p. 184, jan./jun. 2012. Disponível em: https: //www. scielo.br /j/ remhu/ a/Qn7 vLzkz CVDJ3j 85vPMR KFw/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 09 jun. 2021.

THEODOR, Ithamar. Contexto e estrutura da Bhagavad Gita. In: SILVESTRE, Ricardo Sousa; THEODOR, Ithamar. Filosofia e teologia da Bhagavad Gita. Curitiba: Juruá, 2015.

TRACY, David. A imaginação analógica: a teologia cristã e a cultura do pluralismo.

Tradução de Nélio Schneider. São Leopoldo: Unisinos, 2006.

WEBER, Max. Ética econômica das religiões mundiais: ensaios comparados de sociologia da religião. Tradução de Antônio Luz Costa e Gilberto Calcagnotto. Petrópolis: Vozes, 2016.

WILHELM, Richard. Tao-te-King: o livro do sentido e da vida. Texto e comentário de Richard Wilhelm. Tradução de Margit Martincic. São Paulo: Pensamento, 2017.

Publicado
2021-11-05