A construção da estrada de ferro Madeira-Mamoré e o surgimento de Porto Velho

  • Denilson José dos Santos Coimbra Centro Universitário Internacional Uninter
  • Maria Eneida Fantin Centro Universitário Internacional Uninter

Resumo

Resumo

O espaço geográfico é o objeto de estudo da Geografia. Conhecer o lugar em que vivemos é de vital importância, pois ele representa a porção desse espaço dotada de significados particulares e de relações humanas. Este trabalho analisa os antecedentes do Primeiro Ciclo da Borracha e sua importância para o desenvolvimento de Rondônia, destacando o Tratado de Ayacucho, a Questão do Acre, o Tratado de Petrópolis firmado entre o Brasil e a Bolívia em 1903 e a construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (EFMM). As primeiras tentativas de construir uma ferrovia que superasse os trechos encachoeirados dos rios Madeira e Mamoré ocorreram em pleno século XIX, mas, depois de sucessivos fracassos, malogrou. Então, foi reiniciada a obra em 1907, cuja penosa construção foi concluída em 1912. Milhares de mortes ocorreram ficando a estrada conhecida como a “ferrovia do diabo”. Além de desenvolver os vales dos rios Madeira e Mamoré, seu ponto inicial deu origem à cidade de Porto Velho e, no seu ponto final, à cidade de Guajará-Mirim. Com a construção da BR-364 foi desativada em 1972, ficando praticamente abandonada. Os objetivos da pesquisa foram conhecer como se deu o processo de formação, ocupação e fundação de Porto Velho e identificar os principais acontecimentos ligados à construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, destacando o surgimento da cidade. Para melhor compreensão do estudo sobre o tema, o trabalho foi dividido em três partes que analisam as questões relacionadas ao Primeiro Ciclo da Borracha (1879-1912), a construção da ferrovia e o surgimento de Porto Velho, descrevendo fatos históricos e a geografia da região amazônica rondoniense. No encerramento, conclui-se sobre o destino da ferrovia, sua importância para o estado de Rondônia e como ela se encontra. A metodologia da pesquisa realizada foi qualitativa, exploratória, bibliográfica e documental.

Palavras-chave: Primeiro Ciclo da Borracha. EFMM. Porto Velho.

Abstract

Geographic space is the object of study of Geography. Knowing the place in which we live is of vital importance, as it represents the portion of that space endowed with particular meanings and human relationships. This paper analyzes the background of the First Rubber Cycle and its importance for the development of Rondônia, highlighting the Treaty of Ayacucho, the Question of Acre, the Treaty of Petrópolis signed between Brazil and Bolivia in 1903 and the construction of the Madeira-Mamoré Railroad (EFMM). The first attempts to build a railway that surpassed the enchanted sections of the Madeira and Mamoré rivers took place in the middle of the 19th century, but, after successive failures, the construction was abandoned. Thousands of deaths have occurred, leaving the road known as the “devil's railroad”. In addition to developing the valleys of Madeira and Mamoré rivers, its starting point gave origin to the city of Porto Velho and, in its final point, to the city of Guajará-Mirim. With the construction of the BR-364, it was deactivated in 1972 and was practically abandoned. The objectives of the research were to know how the process of formation, occupation and foundation of Porto Velho took place and to identify the main events related to the construction of Madeira-Mamoré Railway, highlighting the emergence of the city. For a better understanding of the study on the theme, the work was divided into three parts that analyze the issues related to the First Rubber Cycle (1879-1912), the construction of the railroad and the emergence of Porto Velho, describing historical facts and the geography of rondoniense Amazon region. At the end, it is concluded about the destination of the railroad, its importance for the state of Rondônia and how it is nowadays. The research methodology carried out was qualitative, exploratory, bibliographic, and documentary.

Keywords: First Rubber Cycle. EFMM. Porto Velho.

Resumen

El espacio geográfico es el objeto de estudio de la Geografía. Es de vital importancia conocer el lugar en donde vivimos, pues representa una parte de ese espacio, dotada de significados particulares y de relaciones humanas. Este trabajo analiza los antecedentes del Primer Ciclo del Caucho y su importancia para el desarrollo de Rondonia; realza el Tratado de Ayacucho, la Cuestión de Acre, el Tratado de Petrópolis, firmado entre Brasil y Bolivia en 1903, y la construcción del Ferrocarril Madeira-Mamoré (EFMM). Los primeros intentos de construir un ferrocarril que superara los tramos con caídas de agua de los ríos Madeira y Mamoré se dieron en pleno siglo XIX, pero, después de fracasos sucesivos, la construcción fue abandonada. La obra se reinició en 1907, y su difícil construcción concluyó en 1912. Miles de muertes se produjeron, por lo que la obra fue conocida como “ferrocarril del diablo”. Además de estimular el desarrollo de los valles de los ríos Madeira y Mamoré, su punto de inicio dio origen a la ciudad de Porto Velho y su punto final a la ciudad de Guajará-Mirim. Con la construcción de la carretera BR-364, el ferrocarril se desactivó en 1972, quedando prácticamente abandonado. Los objetivos de esta investigación fueron conocer cómo se dio el proceso de formación, ocupación y fundación de Porto Velho e identificar los principales hechos ligados a la construcción del Ferrocarril Madeira-Mamoré, con énfasis en el surgimiento de la ciudad. Para mejor comprensión de este estudio, se dividió el trabajo en tres partes, que analizan las cuestiones relativas al Primer Ciclo del Caucho (1879-1912), la construcción del ferrocarril y el origen de Porto Velho, con la descripción de hechos históricos y de la geografía de la región. Para concluir, se reflexiona sobre el destino del ferrocarril, su importancia para el estado de Rondonia y cómo se encuentra en este momento. La metodología de investigación fue cualitativa, exploratoria, bibliográfica y documental.

Palabras-clave: Primer Ciclo del Caucho. EFMM. Porto Velho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Eneida Fantin, Centro Universitário Internacional Uninter
Escola Superior de Educação, Área de Geociências, Curso de Geografia.

Referências

BORZACOV, Yêdda Pinheiro. Porto Velho: 100 anos de história (1907-2007). Porto Velho: Primmor, 2007.

FACHIN, Odília. Fundamentos metodológicos. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 2003.

FERNANDES, Caio da Silveira; SANTOS, Gislene Aparecida dos. Geografia das redes. Curitiba: Intersaberes, 2020.

FERREIRA, Manoel Rodrigues. A ferrovia do diabo. São Paulo: Melhoramentos, 2005.

GAULD, Charles A. The last titan: Percival Farquhar. USA: Stanford University, 1964.

GOES, Hércules. Madeira- Mamoré: Patrimônio da Humanidade. 5. ed. Porto Velho: Primmor, 2007.

GOMES, Emmanoel. Conhecimentos regionais para concursos e vestibulares. Porto

Velho: Mundial, 2008.

LEAL, Paulo Nunes. O outro braço da cruz. Porto Velho: Companhia Brasileira de Artes Gráficas, 1984.

LIMA, Abnael Machado de. Terras de Rondônia: aspectos físicos e humanos do estado de Rondônia. 3. ed. Porto Velho: Gráfica, 1997.

LIMA, Flávio Rodrigues. O espaço da sociedade rondoniense: noções do meio natural ao meio geográfico. Porto Velho: Rondônia, 2001.

NARLOCH, Leandro. Guia politicamente incorreto da História do Brasil. São Paulo: Leya, 2009.

OLIVEIRA, Ovídio Amélio de. História: desenvolvimento e colonização do estado de Rondônia. 5. ed. Porto Velho: Dinâmica, 2004.

SARDE NETO, Emílio. Território, cultura e representação. Curitiba: Intersaberes, 2016.

SILVA, Amizael Gomes da. Conhecer Rondônia. 2. ed. Porto Velho: M & M., 1989.

SILVA, Amizael Gomes da. No rastro dos pioneiros. Porto Velho: Escopo, 1984.

TEIXEIRA, Marco Antônio Domingues. História regional: Rondônia. Porto Velho: Rondoniana, 1998.

Publicado
2020-10-29