Mais que profissional, influencer: como as inovações tecnológicas influenciaram as transformações na cultura organizacional

  • Suelen Scorsin Uninter
  • Valéria Pilão

Resumo

Na contemporaneidade, as interações mediadas pela tecnologia, sobretudo pelas redes sociais, são um fenômeno consolidado. Tais interações permitem que os indivíduos se insiram e se mantenham relevantes no mercado de trabalho. Por intermédio de pesquisa bibliográfica, o presente artigo analisou como as inovações tecnológicas alteraram a cultura organizacional e impuseram novas exigências ao profissional na atualidade. Isto posto, observou-se que a produção e disseminação de conteúdos podem reafirmar a autoridade deste indivíduo em seu campo de atuação. Neste contexto, examinaram-se, também, a individualidade e a fragilidade presentes nesta conjuntura. Os resultados indicaram que a pandemia, ocasionada pelo coronavírus, acentuou esta nova configuração profissional, pois as interações mediadas pelos recursos eletrônicos se intensificaram.

Palavras-chave: cultura organizacional; trabalho; novas tecnologias; redes sociais.

Abstract

Nowadays, interactions mediated by technology, especially through social networks, are a consolidated phenomenon. These interactions also allow individuals to enter and remain relevant in the labor market. Through bibliographical research, this article analyzed how technological innovations changed the organizational culture and imposed new demands on the professional nowadays. That said, it was observed that the production and dissemination of content can reaffirm the authority of this individual in their field of action. In this context, the individuality and fragility generated in this situation were also examined. The results indicated that the pandemic, caused by the coronavirus, further accentuated this new professional configuration, as interactions mediated by electronic resources intensified.

Keywords: organizational culture; work; new technologies; social networks.

Resumen

Hoy día, las interacciones mediadas por la tecnología, sobre todo por las redes sociales, son un fenómeno consolidado. Tales interacciones permiten que los individuos entren y se mantengan relevantes en el mercado de trabajo. Por medio de investigación bibliográfica, el presente artículo analiza cómo las innovaciones tecnológicas cambian la cultura organizacional e imponen nuevas exigencias al profesional. Frente a eso, se observa que la producción y difusión de contenidos pueden reafirmar la autoridad de ese individuo en su campo de acción. En ese contexto, se examinan, también, la individualidad y la fragilidad, presentes en esa coyuntura. Los resultados indican que la pandemia, ocasionada por el coronavirus, acentúa esa nueva configuración profesional, puesto que las interacciones mediadas por los recursos electrónicos se intensificaron.

Palabras-clave: cultura organizacional; trabajo; nuevas tecnologías; redes sociales.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Suelen Scorsin, Uninter

Especialista em Comunicação Empresarial (PUC/PR). Jornalista (UEPG). Graduanda em Sociologia (UNINTER).

Valéria Pilão

Doutora em Ciências Sociais (UNESP/Marília). Mestra em Sociologia (UFPR). Bacharela e Licenciada em Ciências Sociais (UNESP/Marília). Professora da área de Humanidades do Centro Universitário Internacional UNINTER.

Referências

ANDRADE Filho, Francisco Antônio de. Trabalho: a expressão fundante da humanização. Revista SymposiuM, Recife, ano 3, jun. 1999. Edição especial.

BRASIL soma recorde de 14,8 mi de desempregados em meio à crise da pandemia. Época Negócios, São Paulo, 27 maio 2021. Disponível em: https://epocanegocios.globo.com/Economia/noticia/2021/05/epoca-negocios-brasil-soma-recorde-de-148-mi-de-desempregados-em-meio-a-crise-da-pandemia.html. Acesso em: 01 nov. 2021.

CRUZ, Monalise Pinto da, ALVES, Elaine Moreira, ARAÚJO, Flávia Monteiro. Algumas reflexões em torno dos conceitos de Campo e de Habitus na obra de Pierre Bourdieu. Revista Perspectivas da Ciência e Tecnologia, Nilópolis, v.1, n.1, 2009.

GOFFMAN, Erving. A representação do eu na vida cotidiana. Petrópolis: Vozes, 2002.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

HITO, Thais Furini Cascardo; BOZZETTO, Letícia Maria Baggio. A utilização das mídias sociais nos processos de recrutamento e seleção: uma análise com recrutadores da região de Ponta Grossa – Paraná. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE ADMINISTRADORE, 2018, Sucre. Anais [...]. Sucre: ADMPG: 2018. Disponível em: https://admpg2018.com.br/anais/2018/arquivos/05052018_080513_5aed945ddd970.pdf. Acesso em: 19 jun. 2021.

IANNI, Octavio. Teorias da Globalização. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

LIMA, Bruna Della Torre de Carvalho. Adorno, crítico dialético da cultura. São Paulo: 2017.

MARX, Karl. Manuscritos econômicos-filosóficos: e outros textos escolhidos. trad. José Carlos Bruni. In: Os pensadores (coleção). São Paulo: Abril Cultural, 1974.

OBSERVATÓRIO da Imprensa entrevista o sociólogo Zygmunt Bauman. [S. l.: s. n.], 2015. 1 vídeo (52 min.) Publicado pelo canal TV Brasil. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=kM5p8DqgG80. Acesso em: 19 jun. 2021.

PIRES, José Calixto de Souza, MACÊDO, Kátia Barbosa. Cultura organizacional em organizações públicas no Brasil. Revista de Administração Pública, [S.l.], v. 40, n. 1, 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rap/a/8tWmWPZd8jYbQvDMkzkdcGx/?lang=pt#. Acesso em: 19 jun. 2021.

RAMOS, Rubia de Araújo. Sujeito e modernidade na perspectiva de Alain Touraine. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Universidade Federal de São Paulo, Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Guarulhos, 2013. Disponível em: http://repositorio.unifesp.br/bitstream/handle/11600/41750/Rubia%20de%20Araujo%20Ramos.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 19 jun. 2021.

RECUERO, Raquel. Redes sociais na internet. Porto Alegre: Sulina, 2009.

RIBEIRO NETO, Luiz Gonzaga. Os impactos da tecnologia de informação nas organizações: uma visão política. Revista da Universidade de Alfenas, Alfenas, v. 5, p. 95-101, 1999.

SARAIVA, Luiz Alex Silva. Cultura organizacional em ambiente burocrático. Revista de Administração Contemporânea, [S.l.], v. 6, n.1, 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rac/a/pCHW8wgN6wXL9CXtB3k3PPF/?lang=pt. Acesso em: 19 jun. 2021.

SILVA, Beto. A Era Linkedin. Isto É Dinheiro, São Paulo, 22 de maio de 2020. Disponível em: https://www.istoedinheiro.com.br/a-era-linkedin/. Acesso em: 19 de junho de 2021.

TELLES, André. A revolução das mídias sociais: cases, conceitos, dicas e ferramentas. São Paulo: M. Books, 2010.

Publicado
2021-11-05